Portal do Governo Brasileiro

Distribuição Linux

Descrição

Exemplos

Existem atualmente dezenas de distribuições Linux. Abaixo, apenas alguns exemplos.

ArchLinux é uma distribuição não comercial e livre de Linux. O usuário tem liberdade para definir o que vai ser instalado no sistema e os pacotes são disponibilizados como foram liberados pelos desenvolvedores originais, sem qualquer alteração. A palavra "arch" em inglês significa "arco" e reflete a ideia que o objetivo da distribuição é ser apenas a estrutura de apoio dos softwares desenvolvidos por outros autores.

Debian é um sistema operacional de distribuição não comercial e livre que usa o kernel Linux ou kfreebsd (kernel do FreeBSD). Como o Debian se baseia no projeto GNU, normalmente é chamado de Debian GNU/Linux ou Debian Gnu/kFreeBSD. Atualmente várias distribuições comerciais se baseiam no Debian como, por exemplo, Kurumin e Ubuntu. O nome "Debian" vem da junção do nome do principal fundador, Ian, com o de sua esposa, Debra.

Gentoo é um sistema operacional livre que pode tanto ser baseado em Linux quanto em FreeBSD. Usa uma tecnologia chamada Portage que possibilita ao usuário customizar o sistema como quiser (ele escolhe os pacotes que irão fazer parte do sistema operacional). "Gentoo" é nome de uma das espécies de pinguim da Antártida.

Ubuntu é um sistema operacional não comercial patrocinada pela Canonical e baseada na distribuição Debian. Atualmente, é uma das mais populares distribuições Linux. O nome "Ubuntu" é uma palavra sul-africana que significa “humanidade para com os outros” ou "sou o que sou pelo que nós somos".

Red Hat é uma distribuição comercial do Linux voltada para clientes corporativos. Foi a primeira distribuição linux a usar um sistema de gerenciamento de pacotes. O nome "Red Hat" é uma referênciais ao boné vermelho do time de Lacrosse da Universidade Cornell dado ao fundador da companhia Marc Ewing por seu avô.

Fedora é uma distribuição não comercial do Linux voltada para desktop e patrocinada pela Red Hat Enterprise Linux (dona da marca Fedora). Ela nasceu quando a empresa norte-americana decidiu investir em uma versão comercial do Linux, o Red Hat. O nome "Fedora" corresponde ao tipo de chapéu que aparece no logotipo da Red Hat.

SUSE é uma distribuição comercial com versões para empresa, servidor, computação em nuvem e virtualização. O nome "SUSE" vem de um acrônimo em língua alemã para "Software und System-Entwicklung" e que significa "Software e Desenvolvimento de Sistemas".

Mint é uma distribuição não comercial de origem irlandesa e baseada nas distribuições Debian e Ubuntu. O nome "Mint" significa "hortelã" em inglês, por isso a cor e o formato do logo lembra essa planta.

Slackware é uma distribuição não comercial que tem por objetivo fornecer um ambiente o mais próximo possível do ambiente Unix. Por isso, faz uso de arquivos de texto e de shell scripts para configuração e administração do sistema. O nome "Slackware" pode ser traduzido por "cuidado com a escória" e é uma referência à Igreja de Subgenius (Church of SubGenius), uma organização que ironiza as religiões conhecidas.

Kali é uma distribuição não comercial voltada para os profissionais da área de segurança da informação. Ela disponibiliza várias ferramentas para detectar falhas de segurança que permitem a invasão de um sistema, por isso ela é definida como Penetration Testing Distribution. A distribuição Kali substituiu a distribuição backtrack que foi descontinuada. Kali é o nome de uma deusa hindu com força destrutiva e significa "the black one" em sânscrito.

 

  Topo   |   Guia   |   Home